Acesso Associados       Contato
 
Notícias

No Seminário Femipa, Governo reafirma apoio a hospitais filantrópicos

Governo reafirma apoio a hospitais filantrópicos

O Secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, reafirmou na tarde desta quinta-feira (26) que o Governo do Estado vai manter o compromisso com os hospitais públicos e filantrópicos do estado, através de políticas públicas como o Hospsus. O anúncio foi feito no Xº Seminário da Federação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficentes do Paraná (Femipa), que aconteceu em Curitiba entre os dias 25 e 27 deste mês. 

“O Governo do Estado reforça seu compromisso em manter o apoio aos hospitais filantrópicos que têm ampliado serviços à população pelo sistema público. Com o Hospsus foi possível elevar a participação dos hospitais públicos e filantrópicos nas redes de atenção à saúde”, disse Caputo Neto. 

Lançado em 2011, o Hospsus beneficia hospitais de alta complexidade que são referências regionais para as redes Mãe Paranaense e Paraná Urgência, hospitais e maternidades de média e baixa complexidade para qualificação do parto e hospitais municipais e instituições filantrópicas de pequeno porte. 
Governo reafirma apoio a hospitais filantrópicos
Atualmente, o programa atende 263 hospitais públicos e filantrópicos. Nos últimos seis anos, estas instituições já receberam do Governo do Estado mais de R$ 710 milhões para custeio dos serviços e cerca de R$120 milhões para serem aplicados em obras e compra de equipamentos, o que proporcionou, por exemplo, a criação de 792 novos leitos de UTI no estado, entre outros importantes resultados. 

“As instituições filantrópicas são os grandes parceiros do Sistema Único de Saúde Complementar. Constantemente temos buscado melhorias na gestão, em como usar os recursos públicos da melhor forma possível, para fazer com que sejam revertidos à sociedade através de compra de equipamentos, melhoria da estrutura, custeio de procedimentos e afins“, salientou o presidente da Femipa, Flaviano Venturini. 

SEMINÁRO – Com o tema ‘Política, e Gestão: seus reflexos na saúde’, o evento contou com a presença de gestores e demais profissionais da área, que puderam assistir palestras sobre temas relevantes do setor, tais como a união de esforços entre instituições públicas e privadas para aprimorar serviços e as perspectivas para 2018. 

Para Marcelo Hagebock, presidente do Conselho Estadual de Saúde, a importância do evento está na discussão sobre o bom gerenciamento dos recursos públicos.

“Os profissionais precisam entender que as entidades filantrópicas existem como uma maneira de auxiliar naquelas tarefas que nem sempre a administração direta consegue realizar. Este encontro gera uma troca de ideias que faz com que gestores e profissionais tenham maior clareza de que as ações que são realizadas com dinheiro público devem ser efetivadas de maneira apropriada para atender a demanda e as necessidades da população”, salientou Hagebock.

EXPERIÊNCIA – Um dos hospitais filantrópicos que participou do evento e tem boas experiências com a administração de recursos públicos é a Santa Casa de Paranavaí, que recebe cerca de R$ 3.6 milhões ao ano para ser referência na região das redes Mãe Paranaense e Paraná Urgência. Além disso, o Governo do Estado repassou mais de R$ 20 milhões para obras de ampliação e compra de equipamentos em pronto socorro, unidade de oftalmologia e na unidade Morumbi. 

“A realidade dos hospitais filantrópicos, não só no estado, mas no Brasil como um todo, é difícil. Grande parte não consegue fechar as contas e chega no final do ano com dificuldades. Em Paranavaí, com o apoio do Governo do Estado, felizmente chegamos a um equilíbrio”, destacou o diretor da Santa Casa de Paranavaí, Heracles Alencar Arrais. 

Arrais afirma ainda que no Paraná a situação se difere de muitos outros estados, pois as políticas públicas tendem a ajudar de verdade as instituições, fazendo com que possam investir nas áreas que, além de melhorar a qualidade dos serviços oferecidos, geram maior rentabilidade. 

“O Hospsus é a sobrevivência da filantropia do Paraná. Ele veio trazer oxigênio para que hospitais como a Santa Casa, que dependem de recursos públicos, possam sobreviver. Sem ele, vários hospitais já teriam fechado”, enfatizou Arrais. 

PRESENÇAS –
 Participaram do Xº Seminário Femima o juiz federal da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, Sérgio Moro, que palestrou sobre o tema Compliance e seus reflexos na saúde - a responsabilidade dos gestores, entidades e demais prestadores de serviços e o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Fonte: SESA-PR

Voltar

FEHOSPAR
Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviço de Saúde no Estado do Paraná

R. Augusto Stresser, 600 - Curitiba - PR - CEP: 80030-340
Fone: (41) 3254-1772 - e-mail: fehospar@fehospar.com.br

Copyright Fehospar © Todos os Direito Reservados.

hidea.com

Facebook